Homens têm mais tendência a desenvolver caspa?

Acredite: a caspa não incomoda apenas as mulheres. Na verdade, ela é até mais comum nos homens. Eles são mais propensos à caspa que as mulheres, possuindo um número maior de glândulas sebáceas (responsáveis pela oleosidade) e uma maior produção de hormônios (como testosterona) que afetam o aumento de sebo no couro cabeludo.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Além dos fatores genéticos, outros casos externos podem ser responsáveis pela caspa. Uma mistura de calor e umidade somado ao uso excessivo de bonés e chapéus pode propiciar o aumento dos fungos no couro cabeludo. Quer saber mais? Confira!

Entenda o surgimento da caspa masculina

Assim como nas mulheres, o surgimento da caspa - também conhecida como dermatite seborreica - está diretamente relacionado à alteração na produção de sebo pelas glândulas sebáceas, o que aumenta a oleosidade da pele. Além disso, outros fatores, como a colonização da pele por fungos e uma resposta inflamatória desregulada podem levar ao desenvolvimento do quadro, caracterizado pela descamação de qualquer área da pele, com exceção da palma das mãos e da planta dos pés.

Saiba como os homens podem se prevenir da caspa

Evitar dormir com os cabelos molhados (atitude que contribui para a proliferação de fungos), secar bem os fios depois de lavá-los e fugir da água quente são algumas das principais indicações para esse caso. Além disso, manter uma alimentação equilibrada e diminuir o uso de cremes, géis e pomadas também é interessante, uma vez que esses produtos contribuem para o aumento da oleosidade do couro cabeludo.

O tratamento da dermatite seborreica masculina

O tratamento da caspa inclui, necessariamente, um acompanhamento dermatológico: “Lavar os cabelos com shampoos adequados e indicados pelo médico, de três a quatro vezes por semana é a solução fundamental. Após o tratamento, geralmente é indicado o uso do shampoo específico para dermatite seborreica uma vez por semana, como manutenção. Além disso, em alguns casos específicos, o uso de corticóides tópicos pode ser necessário.