Pele

Para quem quer manter uma aparência bonita e saudável, sabe da importância de  Investir em cuidados com a pele. E, para que os resultados deste investimento apareçam, é preciso estar de olho em quais tratamentos e hábitos são realmente eficazes.

Não faltam especulações quando o assunto é o que faz bem para a saúde da pele e, por isso, muitos cuidados que parecem funcionar, na verdade não passam de mitos. Por isso, listamos alguns para você ficar ciente. Confira!

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Mitos

1) Raspar a barba prejudica a pele.

Na realidade, raspar a barba não prejudica a pele, mas são necessários alguns cuidados. A melhor forma de se barbear é durante o banho e optar por lavar o rosto com água morna e sabonete neutro, além de escolher um mousse de barbear e uma lâmina de qualidade.

2)  É verdade que todos os FPS (fator de proteção solar) acima de 15 têm o mesmo efeito de proteção solar?

Mito. Os FPS mais altos têm efeito mais intenso, no que diz respeito à proteção solar. Pessoas em tratamento cutâneo, que usam ácidos ou com pele sensível, como idosos e crianças, devem utilizar protetores com fatores mais altos. Estudos apontam que o FPS 15 é seguro e indicado para utilização diária, pois, já é o suficiente para evitar o efeito cancerígeno.

3) Quanto mais “encorpado” for o creme hidratante, mais ele hidrata a pele.

Não é verdade. O que aumenta a hidratação é a substância hidratante, aliada ao veículo escolhido (creme, loção, pomada, etc). Por exemplo, a ureia é uma substância com alto poder de hidratação, independentemente do creme ser mais ou menos encorpado.

4) Cremes anti-idade só devem ser usados após o aparecimento das primeiras rugas.

Na verdade, o correto é agir exatamente ao contrário: o uso de cremes anti-idade deve ser iniciado antes do aparecimento dos primeiros sinais de envelhecimento, para preveni-los. Além disso, é importante investir em tratamentos que estimulam a produção de colágeno.

5) A pele oleosa não precisa ser hidratada.

Não é verdade. Certos óleos ajudam a reduzir a quantidade de sebo produzida pela pele e conferem a ela uma melhor textura. Pular o passo da hidratação na limpeza da pele irá fazer com que ela produza ainda mais sebo.O correto a fazer é escolher o hidratante ideal para cada tipo de pele. Para as oleosas, são indicados cremes hidratantes sem óleo.

6) Usar sabonete elimina a acne.

É mito acreditar que usar sabonete no rosto é o suficiente para eliminar a possibilidade de acne. Além disso, lavar o rosto muitas vezes elimina os óleos naturais que a pele produz e, ao invés de deixá-la mais limpa, isso estará aumentando a probabilidade de aparecerem espinhas.Para combater o acne, é preciso lavar o rosto suavemente com um gel de limpeza. Posteriormente, aplicar um gel específico para acne. Os géis de limpeza são muito eficazes no combate à proliferação de infecções cutâneas, como a acne.

7) Quanto mais elevado o FPS do produto, mais protegida está a pele.

Os raios ultravioletas (UVA e UVB) possuem diferenças de penetração na pele e intensidades diferentes no processo de envelhecimento. O que realmente importa nos protetores solares é se eles protegem a pele desses raios, sendo este fato determinante para a escolha do FPS.

Antes de escutar qualquer coisa sobre a sua pele e fazer algum procedimento, fale com o seu dermatologista e realize o tratamento adequado. :)

Pele Dermatologia