A hora dos produtos orgânicos, naturais, veganos, e cruelty-free

Hoje, a preocupação com as maneiras de produção e os ingredientes dos produtos está em evidência, e os dermocosméticos não ficam de fora. Não apenas os profissionais de dermatologia e seus pacientes têm buscado por soluções cada vez menos agressivas, como também, os fabricantes de cosméticos passaram a perceber que é hora de rediscutir os limites dos compostos químicos nas fórmulas e de primar pela transparência nos processos de produção – o que passa por encontrar alternativas para testes em animais, por exemplo.

As opções têm se diversificado. E muitas marcas agora, investem em produtos orgânicos, naturais, veganos, e cruelty-free. E qual as diferenças entre eles, você sabe? Confira!

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

Vegano


Cosméticos veganos são aqueles que não contêm nenhum tipo de ingrediente animal ou derivado de anumais, Isto inclui mel, cera de abelha, lanolina, colágeno, albumina, carmim, gelatina e muitos outros.

 

Cruelty Free

No movimento pelos direitos animais, o Cruelty-free, ou Livre de Crueldade, é um rótulo para produtos ou atividades que não ferem ou matam animais. Isso porque produtos testados em animais são considerados cruéis, pois são testes muitas vezes dolorosos e causam muito sofrimento a milhões de animais a cada ano. 

Várias empresas já oferecem uma ampla gama de produtos Cruelty-free, como cosméticos, produtos de higiene pessoal, produtos de limpeza doméstica, roupas, calçados, preservativos (que às vezes são processados com caseína), e velas (que normalmente usam parafina ou cera de abelha). 

Desde os anos 1990, o leaping bunny é o símbolo do programa de certificação internacional de produtos livres de crueldade

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

Naturais e orgânicos


Uma confusão comum é achar que um cosmético vegano é natural ou orgânico. Mas, na verdade, os itens veganos podem ter uma composição não natural e com químicas.

Um cosmético natural não é necessariamente orgânico. O natural não contém parabenos, fragrâncias ou corantes artificiais, derivados de petróleo, silicones e outros ingredientes. Pode ter um pequeno percentual de ingredientes sintéticos na sua composição e pode - mas não tem que ter - ingredientes orgânicos em sua fórmula

Já o orgânico, além de ter uma fórmula natural, possui um percentual mínimo de ingredientes provenientes da produção orgânica. Ou seja, livres de agrotóxicos, organismos geneticamente modificados, adubos sintéticos, que estão ligados a diversos malefícios para a saúde e para a natureza.

 

Certificação


Para garantir que o consumidor esteja comprando realmente produtos veganos, naturais ou orgânicos é necessário que sejam certificados por órgãos específicos, e recebam selos como o EcoCert, IBD e o USDA Organic, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

 

Entretanto, existem hoje em dia, várias empresas que se dedicam a ser Cruelty-Free ou vegan.

Seja um consumidor consciente! Não deixe de ler o rótulo de nenhum produto antes de comprar um cosmético para se certificar de que ele atende as normas. 

Pele Dermatologia