Peeling

Existem vários tipos de peelings, diversos métodos para cada tipo de pele e para cada tipo de lesão a ser removido. Um dos tratamentos mais conhecidos são os peelings químicos, que atuam de diferentes formas (dependendo da substância utilizada) e se encaixam em três categorias quanto à sua intensidade de ação: há os mais superficiais, que fazem “descamar” e retiram a camada morta de pele superior; e os médios e profundam, que têm em comum a propriedade de estimular a produção de colágeno, atenuando rugas, melhorando a textura e o brilho da pele.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Em geral, os peelings também ajudam a melhorar os poros – o que contribui para que cremes e tônicos possam penetrar mais profundamente na pele –, além de atenuar manchas e, dependendo do caso, até mesmo corrigir cicatrizes de acne.

Reunimos algumas informações sobre alguns tipos de peeling e como eles atuam. Mas lembre-se de sempre consultar seu médico dermatologista para escolher o mais indicado para cada caso.

1. Peeling químico com ácido retinóico

Renovador celular que, quando aplicado sobre a pele, promove esfoliação química superficial. É também indicado para diminuição de espinhas, mas é eficiente ao suavizar rugas superficiais, clarear manchas e “renovar” a pele. Esse tipo de ácido promove a remoção de camadas superficiais cutâneas, estimulando a proliferação celular e a síntese de colágeno, além de facilitar a penetração de outros agentes químicos utilizados no tratamento do fotoenvelhecimento, por exemplo.

Os resultados incluem uma pele visivelmente mais jovem, macia, uniforme e com poros mais fechados. Esse é um tipo de peeling usado, também, para combater estrias, pois promove uma descamação superficial na pele, fazendo com que ela se renove e forme colágeno constantemente, melhorando visivelmente a aparência da pele.

2. Peeling químico com ácido glicólico

O Peeling de Ácido Glicólico consiste na aplicação desse ácido sobre a pele, com a finalidade de produzir uma renovação das camadas superficiais, promovendo uma descamação suave e progressiva da derme e epiderme (dependendo da concentração utilizada), além de estimular a formação de colágeno e de fibras próprias da pele.

Uma das principais vantagens do Peeling Ácido Glicólico é não ter restrições quanto à exposição ao sol, quando comparado aos outros ácidos. Dessa forma, ele é indicado para ser feito em qualquer estação do ano, ndicado para acabar com as manchas solares, sequelas de acne ou marcas de fotoenvelhecimento leve.

3. Peeling químico com ácido salicílico

O peeling também é indicado para quem deseja clarear a pele, reduzir as rugas na face e tratar comedões. O procedimento pode ser repetido entre 2 e 4 semanas e costuma gerar uma descamação a partir do 4º dia pós-procedimento podendo se prolongar até o décimo dia.

4. Peeling de cristal

Esse tipo de peeling trata as cicatrizes, estrias e a flacidez da pele. É muito usado no rosto tornando a pele mais brilhosa, sedosa e com aparência mais saudável. Os cristais de óxido de alumínio com propriedades coagulantes que melhoram a saúde da pele de uma forma geral. Além do rosto, o peeling de cristal pode ser usado nas pernas, coxas, costas, braços e mãos.

5. Peeling de diamante

É um tipo de peeling microdermoabrasor comumente usado para peles mais espessas, uma vez que é um procedimento mais intenso. Nesse tipo de peeling realiza-se uma remoção da camada externa da pele, sem deixar a pele vermelha. Logo após a primeira sessão já é possível perceber uma pele mais suave e macia. Estimula a renovação da pele através do aumento da produção de colágeno que renova as células da pele. Além da acne, queloides, também é utilizado para reduzir marcas de cicatrizes cirúrgicas.

6. Laser ablativo

Tipo de peeling indicado para paciente com rugas mais profundas, cicatrizes de acne ou que buscam o rejuvenescimento da pele. Remove a camada cutânea de forma precisa, camada por camada, até chegar à pele mais nova, por isso se torna um procedimento um pouco mais demorado, mas o resultado é perceptível logo ao final da primeira sessão.

7. Peeling a laser com luz pulsada

A ação deste tipo de peeling atua diretamente na epiderme e derme reduzindo as manchas e vasos da pele, aumenta ainda a produção de colágeno e fortalecendo as fibras existentes. O viço, textura e tônus da pele melhoram substancialmente. O procedimento pode levar entre 4 a 6 sessões para um resultado mais efetivo, devendo respeitar um intervalo entre 3 a 4 semanas a cada nova sessão. Pode ser intercalado, nesse meio tempo, com sessões de peelings superficiais que são menos intensos.

Bem, para cada caso, um tipo de Peeling. Quer saber qual o indicado para o seu? Então procure um dermatologista para realizar o procedimento adequado. Ligue (81) 33261828 e agende uma consulta na Clínica Pele.

Pele Dermatologia