Sono e Beleza

O famoso sono de beleza não é mito: dormir mal provoca o desequilíbrio hormonal e favorece o surgimento de olheiras, o ressecamento da pele e o ganho de peso, além disso, nada como uma aparência descansada, e aquela cara de quem dormiu bem. Não é de hoje que a sabedoria popular associa o sono ao viço, brilho e jovialidade da pele. E ela não estava errada.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Durante o sono, ocorre um processo de “limpeza” do cérebro. É quando são removidas substâncias tóxicas acumuladas ao longo do dia. Uma noite mal dormida provoca um desequilíbrio hormonal que compromete esse processo. E, para piorar, aumenta a formação de radicais livres – que quebram as fibras de colágeno, proteína responsável pela elasticidade da pele. O resultado? Boas chances de olheiras, caminho aberto para o ressecamento e, no conjunto, uma aparência envelhecida e cansada.

Confira abaixo como sua aparência pode ser afetada por uma noite mal dormida e quais os tratamentos indicados:

1) Envelhecimento precoce  

Em média, uma pessoa precisa dormir de sete a oito horas por dia. Esse período é necessário para equilibrar os hormônios, excluir as toxinas e os radicais livres. Ao dormir mal, o corpo sofre alterações como um todo, e a pele fica com aparência mais velha e cansada.  

2) Rugas verticais  

Dormir de lado e com o rosto pressionado no travesseiro favorece o surgimento de rugas verticais, principalmente entre as mamas e nas laterais da testa. Essas marcas estão associadas ao envelhecimento celular. Quando a pele é jovem e tem elasticidade, ela contrai e volta ao normal sem criar o sulco. À medida que se envelhece, ocorre a diminuição dos níveis de fibras elásticas e isso acaba formando as rugas. O problema pode ser tratado com cremes, ácidos e lasers que estimulam a produção de colágeno.  

3) “Bigode chinês"  

Quem dorme de lado tende a desenvolver o bigode chinês mais precocemente: conforme o rosto é apoiado repetidamente no travesseiro, a bochecha vai ficando amassada, comenta Daniela. Para esse tipo de ruga, que vai do nariz até os cantos da boca, são indicadas técnicas de preenchimento e volumização.

4) Olheiras e bolsas  

O sono inadequado contribui para o aparecimento de olheiras e bolsas, pois a circulação da região ocular fica comprometida e há dificuldade de drenagem da região. Fazer compressas de água ou chá de camomila gelado, de uma a duas vezes por dia, perto dos olhos ajuda a amenizá-las.

Outra dica é massagear as pálpebras superiores e inferiores com movimentos circulares, para suavizar o inchaço. Cosméticos à base de vitamina C, cafeína, ácido hialurônico e tioglicólico ajudam no clareamento e melhoram as dobras superficiais, além de claro, sere indicados procedimentos como carboxiterapia, Laser Fotona e preenchimento.

5) Pele seca e opaca

A falta de sono provoca uma disfunção na barreira de proteção da pele, deixando-a mais suscetível a ressecamentos e opaca. Quem dorme pouco geralmente tem a pele sem brilho, com falta de viço e com descamação.

Para amenizar o problema, são indicados cremes hidratantes, antioxidantes, esfoliação e procedimentos como: Skinbooster e peelings — o número de sessões varia de acordo com cada caso.

6) Flacidez  

As "sleeps lines", linhas formadas durante o sono quando se dorme mais na posição de lado ou de bruços, gerando flacidez. A pele constantemente amassada contra a cama ou o travesseiro cria uma pressão e estimula a perda de elasticidade. Então, o mais indicado é dormir de barriga para cima, com as costas bem apoiadas na cama e rosto para cima. Esse seria o sono ideal de beleza.  

A flacidez pode ser tratada por meio de vários procedimentos, como: Skinbooster, Sculptra, Exilis, entre outros.

Hora de dormir

Falar de sono e beleza é também oportunidade para lembrar de cuidados importante de serem tomados com a pele (do rosto e do corpo) antes de ir para a cama.

Criar o hábito de aplicar um hidratante à noite está entre a medidas simples e que podem mostrar uma bela diferença ao longo do tempo. Só é preciso considerar seu tipo de pele antes de escolher o mais adequado a você – peça uma ajudinha ao seu dermatologista. É possível até recorrer aos princípios da aromaterapia e investir em fragrâncias que ajudam a induzir ao sono, como a camomila e a lavanda.

Bons sonhos.

Pele Dermatologia