Calvície nos homens

A calvície no homem ou alopecia androgenética masculina é extremamente frequente. Cerca de 70% dos homens irão apresentar algum grau de calvície até atingir os 80 anos de idade.

A evolução para calvície é geneticamente determinada.  Os homens que têm a predisposição genética apresentam os folículos pilosos (raiz do cabelo) sensíveis a ação do hormônio masculino (dihidrotestosterona). Progressivamente o hormônio leva a miniaturização e atrofia do folículo e o cabelo não é mais produzido. Outros fatores como estresse e déficits alimentares podem contribuir para evolução do processo, mas não são determinantes. Para tirar a dúvida de muitos homens, o uso de gel de cabelo, boné e capacetes não tem relação com a doença.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

O processo de calvície costuma manifestar-se no início da idade adulta (embora possa começar em idades mais precoces). Geralmente, a calvície no homem manifesta-se com as “entradas” e diminuição do cabelo na região do “redemoinho” . É importante dizer que nem todos os homens que apresentam esses sinais vão evoluir para os casos mais avançados com calvície plena.

Tratamentos indicados

Os dois medicamentos mais utilizados para tratamento da calvície masculina são o minoxidil e a finasterida, porém, existem outros procedimentos tópicos que podem ser realizados dentro do consultório, por um dermatologista especializado.

Minoxidil

É uma solução que deve ser aplicada no couro cabeludo duas vezes ao dia. Em geral, é um produto muito bem tolerado. Os efeitos colaterais mais comuns incluem crescimento indesejado de pelos fora do couro cabeludo e alergia (coceira e descamação) no local de aplicação. Pode ocorrer aumento temporário na intensidade da queda de cabelo após 2 a 6 semanas do início do tratamento com posterior melhora.

Finasterida

É um comprimido que deve ser tomado diariamente. Isoladamente é o medicamento que apresenta melhor resultado. Os efeitos colaterais são incomuns. Cerca de 2% dos homens podem apresentar alteração de libido e impotência sexual. A princípio, esses efeitos são transitórios e melhoram após a interrupção do medicamento. Recentemente alguns usuários do medicamento têm relatado efeitos colaterais persistentes mesmo após suspensão do medicamento. A real relação dessa associação ainda não foi completamente estabelecida

Laser

última tecnologia em termos de tratamento clínico. Estimula a circulação local, retardando a queda e aumentando e espessura dos fios que estavam em processo de calvície.

Mesoterapia capilar

Procedimento para melhorar a calvície e a queda de cabelo no qual é injetado medicação no couro cabeludo. Podem ser usadas diversas substâncias no próprio couro cabeludo.

Vale salientar que é um procedimento que complementa as demais tratamentos, com a finalidade de melhorar os resultados e restaurar o equilíbrio do ciclo capilar. Dentre estes tratamentos, a combinação de intradermoterapia com o laser fracionado está dando ótimos resultados.

Consulte o seu dermatologista

A participação do médico dermatologista é fundamental na avaliação inicial, na escolha do tratamento, assim como na orientação dos possíveis efeitos colaterais. Por isso, se você possui alguma dúvida a respeito do assunto ou tem a doença, ligue para (81) 33261828 e agende a sua consulta.

 

Pele Dermatologia